Publicado por: almofadas | Agosto 16, 2010

“Tá Mal, páh!”

Ai o nosso rico património! Eu não entendo por que motivo não se generalizam na sociedade certas noções. Será tão difícil de captar, a ética das coisas. Eu tenho pena que ao viajar nas nossas paragens se encontre demasiada coisa feia, mal feita, mal pensada, que revela ignorância e indiferença. E mesmo que as pessoas vejam e reconheçam isso, não se sentem na responsabilidade de colaborar para que as coisas feias se tornem menos feias. Há que começar a haver entre as pessoas uma consciência maior daquilo que não se enquadra bem, existem conceitos básicos que deveriam fazer parte do conhecimento comum. É que não se prende um caixote do lixo a uma fonte. E já tenho visto as pobres das fontas rodeadas de caixotes de lixo, postes eléctricos e sinais luminosos e fico triste por elas, que no seu tempo foram objectos importantes. Provavelmente tão importantes como os caixotes do lixo actualmente, só que as pessoas já não dão importância a essas coisas tão importantes, têm-nas por garantidas e usufruem como lhes convem. Não há tempo para pensar ou perder com coisas que não empatam o nosso caminho à conquista de um lugar na sociedade.

Há regras a mais na sociedade as pessoas têm medo e não pensam, e estão presas porque quase tudo é feito para elas se elas fizerem dinheiro e elas não têm a liberdade de se procuparem com as coisas simples que estão ao seu alcance.  Não havendo tempo para fazer  as pessoas têm que comprar, mandar fazer, têm que trocar o que não podem fazer pelo dinheiro que fazem a fazer outra coisa para alguém. É uma troca muito complexa, e não me parece estar a funcionar muito bem. Eu digo mais uma vez que ainda não compreendo como é possível haver tantas pessoas e não haver trabalho para elas. O quê?! Não há nada para fazer?! –  Ah! Não há dinheiro. Então como é que há tanto luxo como é que se vê tanto dinheiro mal gasto. Como é que se vê milhoões de euros investidos numa das 80 mil rotundas espalhadas por todo lado, com um calhau e relva cortada à sua volta. Porquê? – Prestígio?!  – Para que serve?  – Ah! Dinheiro.

Mesmo assim não entendo. Na minha alma é tudo muito mais simples


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: