Publicado por: almofadas | Setembro 29, 2010

“Outono”

Hoje, só por ser Outono, vou chamar-te “meu amor”
Contra as regras do que somos, vou chamar-te “meu
amor”
Hoje só por ser diferente te encontrar

É tanto o fado contra nós
Mas nem por isso estamos sós
E embora fique tanto por contar
Hoje, só por ser Outono, vou…

Entre dentes, entre a fuga, vou chamar-te “meu amor”
Enquanto não se encontra forma, vou chamar-te “meu
amor”
Entre gente que é demais e tão pequena para saber

Que é tanto vento a favor
Mas tão pouco o espaço para a dor
Só pode ficar tudo por contar…
Hoje, só por ser Outono, vou…

E há flores e há cores e há folhas no chão
que podem não voltar…
podes não voltar.
Mas é eterno em nós
e não vai sair…

Desce o tempo e a noite vem lembrar que as tuas mãos
também
já não são de nós para ficar

Por ser tanto quanto somos
Certo quando vemos
Calmo quando queremos
Hoje, só por ser Outono, vou…

Tiago Betencourt


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: