Publicado por: almofadas | Fevereiro 27, 2011

“Soldado”

Eu sou um soldado, não dormi durante cinco anos e tenho os olhos inchados. Eu próprio nunca vi, mas foi o que me disseram. Sou um soldado e não tenho cabeça, eles arrancaram-na com as suas botas. O Comando grita! Está rasgada a boca do comandante, por causa da granada. O algodão branco, algodão vermelho, não cura o soldado. Sou um soldado, uma criança permatura da guerra. Sou um soldado – Mãe cura-me as minhas feridas. Sou um soldado, um soldado de uma terra que Deus esqueceu. Sou um herói! – Digam-me de que romance.

Sou um Soldado. E é chato quando me resta apenas uma bala, apenas ela ou eu. A última carruagem, água-ardente, somos aos mihões. Sou um soldado que sabia o seu trabalho – o meu trabalho é disparar de forma a que a bala acerte no corpo do inimigo. Esta é para ti Mãe-guerra, agora estás satisfeita! Sou um soldado, uma criança permatura da guerra. Sou um soldado – Mãe cura-me as minhas feridas. Sou um soldado, um soldado de uma terra que Deus esqueceu. Sou um herói! – Digam-me de que romance.

5’nizza


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: