Publicado por: almofadas | Maio 7, 2012

árvore da vida sem maiúsculas

Todos nós temos coisas, excesso de coisas, umas vêm outras vão, e às vezes não é fácil encontrar rumo para elas. E se nós construíssemos mais uma “árvore da vida sem maiúsculas”, mas desta vez com um significado mais profundo. Uma estrutura permanente, uma árvore de desejos, uma árvore de ideias, uma árvore de trocas, tantas coisas que em vez de se deitar fora, se pode dar – pode haver alguém bem perto de nós a quem servirá. O objectivo é educar o bom senso das pessoas e a entreajuda, chega de acharmos que somos capazes de tudo sozinhos, e termos todas as nossas coisas novas. Afinal o que precisamos de poupar não é o nosso dinheiro, são todos os nossos recursos e entre eles, o planeta vem em primeiro lugar incontestavelmente, pois sem o nosso planeta de que nos serve tudo o resto, nem existiria, já que é dele que extraímos a nossa riqueza. Não vale a pena negar que a riqueza no mundo em que vivemos esta distribuída injustamente, só porque se formaram grupos ao longo da nossa história que aprenderam a explorar os recursos. Evoluímos pela ganância de querer tudo do melhor, do mais saboroso, do mais requintado, do mais prático, do mais versátil, do mais rápido, do mais original, do único. Pois fomos nós pessoas que criamos todas estas sensações na nossa procura pelo melhor, não haverá um momento em que veremos que basta. – Basta muito menos. Não podemos mudar a injustiça no mundo, mas podemos ser justos com a comunidade em que vivemos.  Com a quantidade de coisas que já produzimos, penso que ficaríamos felizes durante décadas se apenas partilhássemos aquilo que possuímos. Obviamente que emprestar as coisas nunca dá bom resultado, os objectos também não gostam de ser partilhados, estragam-se mais depressa. Mas a quem nunca aconteceu, ter lá para casa enfiado num armário qualquer, um objecto que deixou de ser usado. Uma tostadeira por exemplo, de que tanto gostavas mas que deixaste de usar porque mudaste os hábitos alimentares, porém já houve uma altura em que ansiaste por ela e não a tinhas. Onde eu quero chegar é que há alguém na tua aldeia que certamente gosta de tostas e ia gostar muito da tua tostadeira, só que tu não sabes. Se houvesse uma árvore assim, podias pendurar nela um papel a dizer: “tenho uma tostadeira”. Alguém pode ter um microondas do mesmo valor que tua tostadeira – objecto sem uso. Se houver bondade haverá troca, esta árvore é uma árvore de oferendas e de prendas. É um acto de respeito para com o mundo e as pessoas. Não se esqueçam se partilharmos não estamos a poupar o nosso dinheiro, trata-se do nosso planeta, e até pode dar jeito.

árvore da vida sem maiúsculas

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: