Publicado por: almofadas | Abril 15, 2016

o seixo

172c7e625a6b9086dc17fe47fb550110

Sim!  Amo-te! E mais do que tu, garanto-te! Amo-te mais do que tu, porque o mais que conheço de ti é bom. Não como Tu, que vives dentro desse teu ser, em todos os seus espaços pequenos e grandes, e mesmo que não queiras – és, e mesmo que não gostes – ris. Tens que te pisar e te suportar, tens que te levantar e te mimar. Para mim és como uma pena leve, daquelas do rabo grande das galinhas, as mais fofinhas, que se não ficarem molhadas, esvoaçam com um sopro e desenham gargalhadas leves no ar. Eu tenho o mundo dentro de mim também.

Amo-te,  como se fosses um seixo polido e aquecido ao sol na minha mão. Liso, macio. Dou-lhe uma lambidela e fica brilhante, colorido. Eu sei lá os os rebuliços pelos que andou até ficar liso, a partir do momento em que se separou da grande rocha, terra, planeta, universo. Eu sei que brilha e tem cores, e lá dentro tem coisas que eu não vejo, e mais brilhos e cores. Só sei que o aqueço na mão e fica quente, e o encosto à face e sabe bem. Amo-te porque me aninho em ti e me reinvento. E te seguro nos braços e sinto-me viva e amo ainda mais. Porque amar é uma espiral que cresce a partir do centro. Lá também existe de tudo: pés bem pesados e penas leves, mãos quentes e frias. Existe pele e respiração, cascatas e rios que moldam seixos, e cus de galinhas que pões ovos. Cabelos, pelos e unhas; ternura, união e fidelidade. Amo-te porque sei que no teu centro também se cria tudo.

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: