Publicado por: almofadas | Junho 1, 2016

do ecran ao olhar

Estávamos no outro dia um grupo de amigos, sentados à mesa depois do jantar, acompanhados cada um pelo seu copo de vinho, a conversar sobre esta coisa das novas tecnologias. Um assunto atual e muito debatido. As tecnologias de que se fala é que, na minha opinião, já vão deixando de ser novas.  As novas essas estarão para vir ainda. Falávamos destas coisas todas: se as crianças podem; se os adultos devem; o que acontece nos grupos de amigos que se juntam nos cafés, etc…

Questiono-me. Como é possível um ecran ser mais cativante do que uma pessoa viva. Será mais fácil exprimir os sentimentos e emoções, por um teclado. Sinto-me revoltada mas pensativa. Em cada ecran estão milhares de pessoas, milhões, o mundo inteiro. É mais que óbvio, não vale a pena competir. Necessário é encontrar uma solução. Porque senão o corpo vivo passa a ser necessário apenas pelo calor, pelo toque e pelo prazer. O resto da satisfação estará decerto contida no líquido do plasma, nos led’s do lcd, nos pixeis e na luz de que deles nos chega.

Ainda se encontra luzes nos olhares. Mas as palavras sem a etiqueta do gosto, não gosto, choro ou adoro, perdem-se no tempo e nas multidões que trazes no bolso. É urgente olhar para quem está ao nosso lado. O movimento dos lábios, do olhar, da palavra. Os sorrisos não são todos assim🙂 ou assim:D. É urgente olhar para as flores enquanto estão vivas. mais urgente do que preservar essa imagem numa foto, para poder mostrar. É mais urgente ver.

 


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: